Postado em 10 de Julho de 2017 às 09h16

Cuidados com a pele devem ser redobrados no inverno!

Saúde (82)
Dr. Bem Estar - Seu Portal de Saúde! As baixas temperaturas requerem uma atenção redobrada aos cuidados com a pele. Ressecamento, coceiras, rachaduras e até mesmo algum desconforto podem ser evitados, desde que os...

As baixas temperaturas requerem uma atenção redobrada aos cuidados com a pele. Ressecamento, coceiras, rachaduras e até mesmo algum desconforto podem ser evitados, desde que os hábitos e até mesmo os tipos de cremes a serem aplicados sejam os ideais para manter uma boa saúde. As dicas são importantes e quem deve auxiliar nesses cuidados é uma profissional dermatologista.

Além de tomar banhos mornos e evitar os aquecedores, outra dica importante são os cremes para cada tipo de pele. Conforme a doutora dermatologista Daniela Fukumaro, desde as peles oleosas até as mais secas, é necessário o uso de cremes hidratantes, inclusive após os banhos, pois é o momento em que o corpo mais absorve os nutrientes do produto.

- O principal problema do inverno é o ressecamento da pele. A própria temperatura mais baixa somada aos hábitos como aquecedor, banho muito quente, leva a um ressecamento que pode agravar algumas doenças já existentes, como a dermatite atômica, como o próprio ressecamento isolado que pode levar a quadro de coceiras. Então é essencial que se tome banhos na temperatura mais morna, e mais rápidos, evitar o uso de sabonetes em excesso, bucha e esponja porque isso também acaba ressecando ainda mais a pele – explica a doutora Daniela.

Além de hidratar bem a pele após o banho, outra recomendação da dermatologista é que o protetor solar seja usado em todas as estações do ano. Mesmo em dias frios ou nublados, é fundamental o uso do protetor solar de no mínimo fator 30, especifico para cada tipo de pele, pois até mesmo a luz artificial pode causar manchas.

Fonte: Tudo sobre Xanxerê

Veja também

Cinco coisas que você precisa saber sobre o Diabetes!16/12/16 Confira cinco informações essenciais sobre a doença, além de dicas de alimentação. Confira: 1. Nem todo diabético é igual! O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune normalmente detectada em crianças e jovens, isto é, no início da vida mas também há diagnósticos de pessoas com mais de 30 anos.......
Diferença entre Sucralose e Estévia?12/12/16 Você já deve ter ouvido falar sobre estévia e sucralose. Muitas vezes utilizamos estes adoçantes e não sabemos a diferença entre eles. Hoje em dia, a estévia e a sucralose, são os adoçantes mais......

Voltar para (NOTÍCIAS)