Postado em 07 de Março às 15h54

Saúde da mulher vai além dos cuidados ginecológicos

Saúde (84)

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os problemas de saúde que mais afetam as mulheres atualmente são as doenças cardíacas, seguidas pelas infecções respiratórias, como pneumonia e bronquite; e pela doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). O câncer de mama, que muitas vezes é lembrado como o maior vilão da saúde da mulher, aparece em 10º lugar na lista das doenças da mulher, atrás de problemas como diabetes, hipertensão e complicações por parto prematuro.

“Ainda existe um aspecto cultural muito forte nas famílias em que as mulheres cuidam da saúde dos seus filhos e dos maridos e muitas vezes esquecem de si mesmas”, observa a cardiologista e responsável pelo Centro de Acompanhamento da Saúde e Check-up do Hospital Sírio-Libanês, a dra. Danielli Haddad Syllos Dezen.

Apesar da maioria das mulheres terem um ginecologista como seu clínico geral, as doenças que mais afetam a população feminina, conforme mostram os dados da OMS, envolvem também outras áreas da medicina.

5 dicas para a saúde da mulher

1) Crie um tempo para você
Dedique parte do seu dia para fazer o que gosta. Procure práticas de autoconhecimento, como a meditação.

2) Busque um estilo de vida saudável
Alimente-se bem, evitando comidas gordurosas e álcool. Pratique atividade física e não fume.

3) Procure dormir bem
Recomenda-se dormir entre 7 a 8 horas ininterruptas diariamente. Horas a mais ou a menos podem afetar a memória, o aprendizado, a criatividade, a produtividade e a estabilidade emocional.

4) Atenção com as doenças cardiovasculares
A doença cardíaca isquêmica e o infarto estão entre as principais causas de mortalidade das mulheres. Procure um cardiologista e saiba como se proteger dessas doenças.

5) Faça avaliações periódicas de saúde regularmente
Tenha um médico que a ajude a acompanhar sua saúde ao longo da vida. Principalmente após os 50 anos de idade, exames preventivos passam a ser necessários de forma mais frequente. Além das doenças cardiológicas, é preciso saber também como anda sua saúde ginecológica, óssea, neurológica, entre outras.

Fonte: Hospital Sirio Libanes

Veja também

O que é o Novembro Azul e como ele começou?01/11/17 Durante o mês de Outubro rolou a Campanha Outubro Rosa (que já explicamos por aqui). Agora no mês de novembro as coisas mudam de cor e passar a ficar azuis. O Novembro Azul é uma campanha super importante de combate ao câncer de próstata e conscientização da importância de exames regulares e diagnóstico precoce. Portanto, exames preventivos......
Riscos do exagero nas ceias de final de ano!15/12/17 As ceias de Natal e de final de ano, para muitas pessoas, são sinônimos de exagero alimentar, de bebidas alcoólicas e muitas festividades. Tudo isso pode resultar em prejuízo para a saúde além de promover......
CARBless opção saudável para o gerenciamento de peso22/04/16 A obesidade é considerada uma epidemia mundial e encontra-se em constante crescimento. Suas taxas aumentaram de forma alarmante nos últimos anos, principalmente, em países em desenvolvimento, os quais têm vivenciado um estilo de......

Voltar para (NOTÍCIAS)